CIRURGIAS FACIAIS

LIFTING DA FACE – RITIDOPLASTIA

A cirurgia de lifting facial visa à retirada do excesso de pele causado pelo envelhecimento natural. Ou seja, ela é um procedimento indicado quando a paciente apresenta não só uma flacidez, mas também uma perda de todo o contorno da face e pescoço devido ao excesso de pele.

A Ritidoplastia é realizada em um ambiente hospitalar, com acompanhamento de um anestesista, onde a paciente fica internada após o procedimento. Como resultado final, temos um melhor contorno do queixo, mandíbula e pescoço. Com cicatrizes que ficam discretas e disfarçadas no contorno da orelha e dentro da área do cabelo.

O pós-operatório de Ritidoplastia requer que a paciente mantenha-se afastada de suas atividades por pelo menos 3 semanas.

OTOPLASTIA

A Otoplastia é indicada para os pacientes que têm orelhas proeminentes ou com alguma deformidade, consistindo em reposicionar as orelhas, aproximando-as do crânio e/ou reduzindo o tamanho das mesmas.

A otoplastia corrige as chamadas orelhas de abano, que são comuns na infância quando crianças entre 5 e 6 anos podem passar por constrangimentos na escola. Tal fato pode levar a uma exclusão social dessa criança do meio em que vive, e a cirurgia da orelha é uma forma de reintegração nesse meio. Por isso a Dra. Hexandra lembra que o desejo de realizar a cirurgia deve partir do próprio paciente.

O tratamento das deformidades estéticas deve ser feito apenas após uma auto-indicação, ou seja, quando a criança manifesta o desejo de corrigir o defeito.

O cirurgião plástico apenas desenvolve o papel de viabilizar e mostrar os meios em que a cirurgia será realizada, preparar o paciente para a cirurgia, e posteriormente acompanhar a evolução do pós- operatório, que vai da retirada dos pontos até o resultado final.

A otoplastia pode ser feita dos dois lados, porém existem casos de correção com a otoplastia unilateral.

BLEFAROPLASTIA

A Cirurgia de Pálpebras (Blefaroplastia) é um procedimento cirúrgico que pode ser realizado na palpebra superior e/ou na pálpebras inferior para retirar o excesso de pele e de bolsas de gordura, resultando num aspecto mais “descansado” da face.

Algumas condições médicas fazem a Blefaroplastia ser mais arriscada. Dra. Hexandra Hertel inclui entre essas o hipotireoidismo, falta de lágrimas, pressão alta, ou outras desordens circulatórias como doenças cardiovasculares, diabetes e doenças da retina ou glaucoma também necessitam ter maior cautela; isso não siginifica que não podem realizar a blefaroplastia, serão necessários, apenas, alguns cuidados específicos no pré e pós operatórios.

A Dra Hexandra lembra que a Blefaroplastia, apesar de ser um procedimento simples e de rápida recuperação, não deve ser realizada em consultórios e sim em um ambiente hospitalar.

A cirurgia de pálpebras faz parte de uma série de cirurgias que ajudam no rejuvenescimento da face, pode ser combinada com lifting facial quando necessário. Ou associado a outros procedimentos não cirúrgicos melhorando ainda mais o resultado.

Os pontos da cirurgia de pálpebras são retirados depois de cinco dias; o paciente é liberado para voltar ao trabalho depois de 10 dias; pode haver sensibilidade para a luz intensa durante algumas semanas e o paciente deve evitar esforços físicos por três semanas.

×